24 de março de 2011











De vez em quando
o medo abraça a nossa vida
e leva para bem longe a nossa coragem.
Deixa-nos à deriva,
abandonados a própria sorte,
 esperando pelo resgate generoso
da suave mão do tempo.

3 comentários:

Juuh Nascimento disse...

Pois é nao podemos deixar que o medo nos aprisione.
Apesar dele temos que seguir em frente e enfrenta-lo.
Podemos perder grandes oportunidades se nos deixarmos deter por ele.

Uma ve li que coragem nao é ausência de medo,
coragem é ter medo e ainda sim continuar.

Bom dia flor!
Bjs & abraços!

Sandrio cândido. disse...

Dizem que viver é esta a deriva.
beijos

Erica Gaião disse...

Que lindo eu aqui de novo!

Obrigada Ana, por divulgar o meu pensamento.

Beijos

Obs: Advinha o nome da minha filhota? Ana, igual a você.